Próxima página Página anterior

Para ter toda a liberdade que quero no futuro, não penso em parar de trabalhar porque sei que isso é essencial para me manter em atividade e me fazer sentir viva, mesmo que seja em outro ritmo. Mas com o meu plano Brasilprev quero agitar essa fase e viajar para vários lugares.

Larissa Louzada (42 anos) é dentista e cliente da
Brasilprev há mais de 10 anos.


Lab de Projetos Ágeis: criado em 2017, é um ambiente preparado para equipes trabalharem por meio de métodos ágeis.

Investimentos Responsáveis

Comprometida com a sustentabilidade e com seu dever fiduciário, a Brasilprev acredita que promover a gestão responsável dos recursos, observando aspectos ambientais, sociais e de governança (ASG), é parte essencial de sua atuação como investidora institucional.

Gestão de AtivosGRI 103-2 | 103-3

Pautada por uma filosofia de investimentos com horizonte de longo prazo, a Brasilprev conta com uma equipe de especialistas financeiros que monitora diariamente a performance dos fundos do portfólio e a evolução das carteiras com vistas a alcançar a melhor relação risco versus retorno na alocação dos recursos. Dessa forma, as decisões da companhia não são tomadas com base em movimentos pontuais do mercado, mas sim observando as tendências de longo prazo, sendo que as questões ambientais (como por exemplo, o risco climático), sociais (as relações com os stakeholders) e de governança (estruturas de gestão) – na sigla ASG – também são consideradas nesse processo.GRI 201-2

Em sua estratégia de gestão de investimentos, a Brasilprev adota a diversificação de classes e tipos de ativo, prática que requer análise minuciosa do desempenho do mercado e das regras do órgão regulador do setor. Em 2017, com a flexibilização advinda da Resolução CMN nº 4.444, a companhia ampliou sua plataforma de produtos, passando a oferecer uma nova família de fundos de investimentos. Os lançamentos inserem-se na estrutura multifundos, que permite que o cliente faça, em um único plano, alocações em diferentes estratégias. Além de combiná-los de acordo com perfil e poder compor uma carteira diversificada, não há custos para a realocação do capital entre as opções disponíveis.

Nesse contexto, os clientes confiam à Brasilprev a administração dos recursos destinados à viabilização do seu projeto de vida de longo prazo. A companhia, por outro lado, exercendo o seu papel de investidor institucional, aplica os ativos no mercado financeiro e de capitais por meio de títulos públicos e privados que contribuem para a movimentação da economia e para o desenvolvimento do País. Especificamente sobre o setor de infraestrutura, a Brasilprev adquire títulos de dívida privada de empresas que participam desse setor, mas não investe diretamente nessa área.

Governança na Gestão de Ativos GRI 203-1 | 203-2

A Brasilprev conta com um sistema robusto e uma estrutura sólida para nortear sua gestão de investimentos, de forma que proporcione aos clientes a melhor rentabilidade no longo prazo. A companhia também adota um processo controlado de governança, pautado por ética, prudência e transparência.

Nesse sentido, o Conselho de Administração é responsável pela aprovação de políticas e diretrizes gerais de gestão, que são executadas pelo Comitê Financeiro e pelos gestores da diretoria Financeira da Brasilprev. Estes, por sua vez, orientam a BB Gestão de Recursos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (BB DTVM), que faz a gestão dos ativos da companhia.

A Política de Investimentos, aprovada pela alta administração da companhia, é aplicada a toda a carteira de ativos e em qualquer decisão de alocação de recursos. No documento é pontuada, entre outros, a observância aos riscos financeiros (crédito, mercado e liquidez), sistêmicos e aqueles pertinentes às questões ambientais, sociais e de governança corporativa.GRI Antigo FS1

Além disso, para controlar e mitigar os riscos, a Brasilprev tem como premissa a diversificação de ativos e adota o conceito internacional de Prudent Person Standard. Isto é, fazer escolhas em nome de clientes como se fossem para si, com vistas à obtenção de ganhos que considerem a segurança do capital investido e o seu resultado. Outra atenção da companhia está relacionada à análise de oportunidades sob o aspecto regulatório, observando os impactos positivos e negativos associados ao risco, às implicações financeiras e às medidas de mitigação, além do monitoramento e dos controles associados à gestão do risco e aos custos desse gerenciamento.

Na gestão dos produtos com garantia mínima de remuneração, a companhia adota o processo Asset and Liability Management (ALM – Gestão de Ativos e Passivos), o que resulta em gestão integrada e alocação adequada de recursos, em conformidade com os prazos e riscos dos investimentos.

Em 2017, como fruto da adesão aos Princípios para o Investimento Responsável (Principles for Responsible Investment – PRI), a companhia formalizou em sua Política de Investimentos diretrizes para a incorporação dos critérios sociais, ambientais e de governança (ASG) na tomada de decisão de investimentos, a fim de reforçar o compromisso para que novas iniciativas com essa temática sejam desenvolvidas.

Prêmio de Limite de CréditoGRI FS10 | FS11

Alinhada ao conceito de investimentos responsáveis, a Brasilprev adota, desde 2015, o Prêmio de Limite de Crédito (PLC). A metodologia, desenvolvida internamente, concede limite de crédito adicional às empresas de natureza financeira e não financeira que adotam práticas de sustentabilidade em seu negócio. Por meio de análise comparativa e integrada, o PLC reconhece as organizações que compõem a carteira de crédito da Brasilprev e também figuram no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (B3). A prática é aplicada atualmente à carteira de crédito, sob avaliação e deliberação pelo Comitê Financeiro, responsável também pelas demais decisões de investimentos.

No fim do período, 12 contrapartes (empresas e bancos) foram premiadas com o PLC, o equivalente a 20% do total de CNPJs que compõe a carteira de crédito privado da Brasilprev – aumento de quatro pontos percentuais em relação ao período anterior. Em termos de valores, as organizações reconhecidas com o limite adicional passaram a representar 62% do total da carteira de crédito privado, ante os 55% registrados no ano anterior.

BB DTVM

A BB Gestão de Recursos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (BB DTVM) é a responsável pela gestão dos ativos da Brasilprev e possui expertise na administração e na gestão de ativos que contemplam todas as categorias de fundos de investimento, com produtos distribuídos pelos diversos segmentos de investidores. A empresa é líder da indústria nacional de fundos de investimentos e carteiras geridas, segundo o ranking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). A BB DTVM possui profissionais de alto nível de qualificação e comprometimento e segue princípios éticos e legais em conformidade com a legislação vigente e com o Código de Ética do conglomerado Banco do Brasil (BB). A gestão dos recursos segue as diretrizes que constam na Política de Investimentos da Brasilprev e nos mandatos de gestão firmados entre as partes. Além disso, é signatária dos Princípios para o Investimento Responsável (PRI).

A empresa encerrou 2017 com valor superior a R$ 864 bilhões de recursos administrados e tornou-se a primeira asset a ter nota máxima atribuída por duas agências de rating, a Moody’s e a Fitch Ratings. Desde 2012, tem também a Certificação Internacional ISO 9001:2008 – Qualidade Total, um dos mais renomados títulos em qualidade de serviços e processos de análise de risco de crédito.

Família de Fundos

A Brasilprev oferece aos clientes diferentes famílias de fundos para alocação dos recursos. Em 2017, para potencializar os investimentos disponíveis, os participantes passaram a contar com novas estratégias de fundos de renda fixa (Estratégia 2025 e 2035), além de fundos multimercado que foram reformulados. As atualizações fazem parte do conceito de Multifundos – lançado em 2013 pela companhia –, que permite, por meio de um único plano, alocações em diferentes estratégias. Além de combiná-las e compor uma carteira diversificada, os clientes não têm qualquer tipo de custo para realocar o capital, podendo adequar seus investimentos de acordo com seus diferentes momentos de vida.





A seguir, a descrição e o perfil de cada família de fundo:

Clássico RF: indicado a perfis de clientes com baixíssima tolerância a riscos, que estejam próximos da realização de seus projetos de vida e tenham necessidade de proteger o patrimônio já conquistado. Esses clientes são, portanto, mais cautelosos e procuram evitar flutuações em seus investimentos, e assim renunciam a maior retorno no horizonte de longo prazo.

Família Fix: destinado aos que buscam retorno no longo prazo e risco mínimo nas operações, tem como principal objetivo o rendimento e a preservação do patrimônio financeiro. Nesses fundos, a Brasilprev investe em títulos públicos, com vistas a obter o retorno atrativo da taxa de juros no longo prazo e em títulos privados como forma de buscar um prêmio acima dos juros pagos em papéis colocados à venda pelo governo.

Premium RF: dedicado a clientes com perfil mais moderado com a expectativa de variação das cotas maior do que a Família Fix. Tem como objetivo proporcionar investimento com rendimento diferenciado no horizonte de longo prazo.

Fix Estratégia 2025 e Fix Estratégia 2035 (lançado em 2017): com um conceito inédito em renda fixa, eles adequam de maneira dinâmica a alocação dos ativos do fundo com o intuito de aproveitar as melhores oportunidades do cenário econômico, sempre tendo em vista a data-alvo. Assim, quanto mais distante o momento de uso dos recursos, maior será a alocação em renda fixa de maior prazo, que tem expectativa de retorno mais elevada. Por outro lado, à medida que se aproxima da data-alvo, o fundo tem alocação focada em títulos de menor prazo, com objetivo de proteção da reserva. Compondo essas estratégias, além de títulos públicos de todos os prazos e características, o mandato prevê alocação em títulos privados e permite alocar até 10% em ativos no exterior.

Multimercado Dinâmico (lançado em 2017 – reformulação do antigo Composto 20): o foco é a busca de resultados por meio da alocação estratégica em ativos de renda fixa de curto, médio e longo prazos (índice de preços e prefixados), renda variável, investimento no exterior e moedas, entre outros. Destina de 15% a 20% para renda variável no Brasil e introduz alocações no exterior por meio de estratégias da Principal Global Investors (PGI).

Multimercado Multiestratégia (lançado em 2017 – reformulação do antigo Composto 49): segue o mesmo conceito do Multimercado Dinâmico, porém, destina até 49% para renda variável e, além do investimento no exterior por meio da PGI, investe em estratégias diferenciadas de multimercado geridas pela BB DTVM.

Multimercado Dividendos (antigo Composto 49D): fundo com aplicação em renda fixa e até 49% em renda variável em ações de empresas com bom histórico de pagamento de dividendos. Indicado para quem está habituado às oscilações do mercado em busca de retornos melhores.

Ciclo de Vida: este fundo caracteriza-se por acompanhar os diferentes ciclos de vida do cliente. É baseado no conceito piloto-automático, o que permite que especialistas da Brasilprev façam o rebalanceamento periódico nos percentuais de renda fixa e variável para proporcionar a melhor relação de risco e retorno ao longo dos anos. Quanto mais distante da data de realização do projeto, maior a exposição dos recursos em renda variável e em renda fixa de maior duração (prazo mais longo), uma vez que o tempo para superar eventuais oscilações financeiras será maior. Por outro lado, à medida que se aproxima a data de realização do projeto de vida, o fundo torna-se mais conservador, com alocação maior em renda fixa de menor duração, focado em rendimento e proteção. Nessa família de fundos, a Brasilprev oferece três modalidades, com diferentes características, conforme o horizonte de tempo estabelecido pelos respectivos projetos de vida dos clientes: Ciclo de Vida 2020, Ciclo de Vida 2030 e Ciclo de Vida 2040.

Rentabilidade líquida dos fundos em 2017 (base: 29/12/17)
Nome Taxa de administração (% a.a.) Rentabilidade líquida
12 meses (%) 24 meses (%) 36 meses (%) 48 meses (%) 60 meses (%) 72 meses (%)
Família Fix
Fix A 0,95 10,07 25,12 40,15 54,20 61,78 77,83
Fix C 1,00 10,03 25,03 40,01 53,99 61,51 77,48
Fix 3,40 7,46 19,22 30,36 39,98 43,32 53,78
Fix II 1,50 9,49 23,80 37,95 50,97 57,55 72,27
Fix III 3,00 7,88 20,17 31,92 42,22 46,21 57,49
Fix IV 2,50 8,41 21,36 33,89 45,06 49,88 62,25
Fix IX 2,80 8,05 20,53 32,46 42,81    
Fix V 2,00 8,95 22,58 35,91 47,99 53,68 67,20
Fix VI 1,25 9,76 24,41 38,97 52,47 59,51 74,84
Fix VII  0,80 10,25 25,53 40,85 55,23 63,14 79,63
Fix VIII 0,70 10,36 25,78 41,26 55,84 63,91  
Fix X  1,80 9,17 23,06 36,71 49,15    
PREV Fix 3,00 8,05 20,73 32,15 42,35 43,39 50,81
   
Família Clássico
Clássico 1,00 9,17 22,99 38,09 51,76    
Clássico II 1,80 8,31 21,05 34,84 46,99    
   
Família Premium
Premium 1,25 11,18 30,80 42,78 57,71    
   
Família Dinâmico (antigo Composto 20)
Dinâmico I 3,50 9,86 26,03 31,88 39,06 37,35 46,81
Dinâmico II 1,50 12,06 31,14 40,00 50,64 51,83 65,58
Dinâmico III 3,00 10,39 27,26 33,81 41,78 40,73 51,16
Dinâmico IV 2,50 10,91 28,48 35,73 44,51 44,14 55,57
Dinâmico V 2,00 11,51 29,86 37,95 47,69 48,11 60,72
   
Família Multiestratégia (antigo Composto 49)
Multiestratégia I 3,00 13,68 36,28 36,05 40,71 34,72 43,73
Multiestratégia II 2,00 14,81 39,00 40,16 46,43 41,60 52,59
Multiestratégia III 1,50 15,29 39,99 41,40 48,12    
   
Família Dividendos (antigo Composto 49D)
Dividendos I 2,00 14,34 33,50 35,06 38,23 34,90 46,86
Dividendos II 1,50 14,87 34,74 36,92 40,79    
Dividendos III 1,25 15,18 35,48 38,07 42,37 39,97 53,52
 
Família Ciclo de Vida
Ciclo de Vida 2020 E 1,25 10,44 30,27 39,21 53,48 37,81 66,38
Ciclo de Vida 2020 2,00 9,64 28,37 36,19 49,05 32,85 59,21
Ciclo de Vida 2020 II 3,40 8,13 24,85 30,62 40,96 23,87 46,39
Ciclo de Vida 2020 III 3,00 8,54 25,80 32,08 42,95    
Ciclo de Vida 2020 IV 2,50 9,06 27,02 33,98 45,72    
   
Ciclo de Vida 2030 E 1,25 15,99 46,98 45,82 55,55 32,78 59,52
Ciclo de Vida 2030 2,00 15,15 44,85 42,67 51,08 28,02 52,68
Ciclo de Vida 2030 II 3,40 13,55 40,85 36,79 42,79 19,27 40,25
Ciclo de Vida 2030 III 3,00 13,86 41,54 37,62 44,28    
Ciclo de Vida 2030 IV 2,50 14,38 42,78 39,49 46,98    
 
Família Dividendos (antigo Composto 49D)
Ciclo de Vida 2040 E 1,25 18,00 54,27 48,66 56,47 32,65 58,24
Ciclo de Vida 2040 2,00 17,15 52,04 45,48 52,01 27,93 51,49
Ciclo de Vida 2040 II 3,40 15,53 47,84 39,47 43,67 19,20 39,17
Ciclo de Vida 2040 III 3,00 15,80 48,47 40,69 45,55    
Ciclo de Vida 2040 IV 2,50 16,34 50,02 42,88 48,56    

Os fundos Fix Estratégia 2025 e Fix Estratégia 2035 começaram a ser comercializados em setembro de 2017. Por esse motivo, ainda não é possível mensurar o desempenho com as premissas utilizadas na tabela supramencionada.

Acordos voluntários | Investimentos responsáveis GRI 102-12

O compromisso com a perenidade e com o cumprimento do dever fiduciário assumido com os clientes fortalece o posicionamento da Brasilprev na prática dos investimentos responsáveis, tema definido como uma de suas prioridades em sustentabilidade. Além de adotar continuamente iniciativas alinhadas a esse assunto, a empresa endossa acordos voluntários, tais como:

Princípios para o Investimento Responsável (PRI, sigla em inglês): reúne investidores globais – em parceria com a Iniciativa Financeira para o Meio Ambiente (UNEP FI) e o Pacto Global, ambos liderados pela Organização das Nações Unidas (ONU) – e atua para fomentar a inclusão dos temas ambientais, sociais e de governança corporativa (ASG) em suas decisões de investimento e propriedade de ativos. A Brasilprev aderiu ao acordo em dezembro de 2016 e tornou-se membro em janeiro de 2017. Entre as atividades desenvolvidas, destaca-se a inclusão de diretrizes sobre investimento responsável na Política de Investimentos da companhia, documento aprovado pelo Conselho de Administração. Além disso, foi realizado internamente o Encontro PRI com o objetivo de aculturar e engajar os colaboradores em relação ao tema e ao compromisso assumido pela empresa com a assinatura do documento. Participaram do evento cerca de 50 colaboradores de áreas diretamente ligadas à implementação do acordo ou que possam contribuir com sua evolução na companhia, além de representantes da BB Seguridade e da BB DTVM. A companhia também sediou o evento Investidores e Florestas, promovido pelo PRI e pelo World Wildlife Fund (WWF), sobre os riscos e impactos do desmatamento na tomada de decisão financeira.

Declaração sobre Títulos Verdes: documento assinado por investidores que apoiam a adoção dos Títulos Verdes (green bonds) como uma nova opção de investimento. Tratam-se de papéis de renda fixa destinados à implantação ou ao refinanciamento de projetos que gerem benefícios para o meio ambiente. A Brasilprev assinou a declaração em 2016.

Carbon Disclosure Program (CDP): iniciativa internacional que, em nome de investidores institucionais, estimula as empresas mensurar, divulgar e compartilhar informações sobre suas práticas relacionadas a mudanças climáticas, água e florestas. A Brasilprev foi a primeira empresa brasileira a aderir a esse acordo em 2005.